A10 - Data World

23 jun |

5 dicas para melhorar a arquitetura de dados de uma empresa

A arquitetura de dados nada mais é do que a disposição que diferentes empresas de diversos setores, independentemente de serem pequenas, médias ou grandes, encontram para organizar seus dados e ativos digitais e identificar a relação que existe entre eles.

Manter os dados organizados é essencial para melhor utilizar as informações coletadas. Afinal, como saber quais estratégias traçar ou quais as melhores soluções para resolução de problemas sem informações claras e objetivas?

É neste sentido que vemos a importância de uma uma arquitetura eficiente, uma vez que ela garante o acesso aos dados com segurança, no tempo certo e de forma inteligível. 

Um projeto de arquitetura de dados, quando bem desenvolvido, é um importante fator para a otimização de tempo. Afinal, as informações estarão separadas por categorias, o que facilita encontrá-las e compreendê-las. 

Para auxiliar o seu trabalho com dados destacamos 5 dicas importantes para melhorar a estrutura de dados de uma empresa, continue acompanhando o artigo. 

Melhore a arquitetura de dados de sua empresa com 5 dicas

Os dados fazem parte do dia a dia de todo mundo. Por mais que você não perceba, ele está presente no desenvolvimento de grande parte das tarefas e atividades diárias. 

Com a transformação digital pela qual o mundo passou na última década, os números estão cada vez mais presentes. Imagine estruturar e gerir uma empresa sem uma governança de dados eficiente. Você acha possível administrar um negócio ou orientar estratégias comerciais sem o auxílio de informações consistentes?

O Estudo Global State of Enterprise Analytics 2019, realizado pela MicroStrategy em parceria com a consultoria global Hall & Partner, entrevistou cerca de 500 profissionais de negócios de Data Analytics no Brasil, Alemanha, Japão, Reino Unido e Estados Unidos e identificou que 94% deles considera a cultura de dados um fator crucial no processo de transformação digital em suas empresas. 

No Brasil, 60% das empresas já utilizam o Data Analytics para estruturar estratégias e mudanças necessárias em seus negócios. 

Empresas que não têm seus negócios orientados por dados tendem a ficar para trás no mercado, correndo o risco de desaparecer em poucos anos. 

Para ajudar a orientar as informações de sua empresa com base em uma estrutura eficiente, destacamos 5 dicas importantes:

  • Tenha seus objetivos claros

É essencial definir quais são os principais objetivos da empresa em relação à gestão de dados e quais os resultados esperados. 

Além disso, é necessário mapear quais serão as métricas e indicadores para mensurar os resultados. 

É importante também definir prazos. Em quanto tempo você deseja realizar cada etapa: em curto, médio ou longo prazo? 

  • Separe as informações necessárias

Muitas pessoas acreditam que a análise é realizada apenas a partir da coleta de dados. Porém, isso é um equívoco. 

É essencial separar quais dados são importantes e quais serão descartados. Dados em excesso não é sinônimo de qualidade. 

Lembre-se, contar com informações relevantes deve ser sua prioridade. A qualidade dos dados é muito mais importante do que a quantidade.

  • Confiança nos dados

Para trabalhar com dados e tomar decisões a partir deles, é essencial verificar se estão devidamente atualizados, tratados e qualificados. Informações desatualizadas ou inconsistentes podem resultar em perda de vendas, gastos com recursos desnecessários e, consequentemente, em menor lucratividade. 

  • Acompanhe de perto o projeto 

Dados não são coletados da noite para o dia, eles são destrinchados e passam por inúmeras etapas até se tornarem informações de fácil compreensão. 

Com base nisso, é importante acompanhar de perto cada etapa da jornada do projeto, a fim de evitar erros e não comprometer a qualidade do serviço. 

  • Invista em ferramentas de apoio

Atualmente, já existem inúmeros tipos de ferramentas que auxiliam o trabalho com dados em todas as etapas da jornada dos projetos. 

Investir em soluções eficientes é fundamental para uma melhor gestão de dados. Com a solução certa é possível evitar dados imprecisos dentro das companhias devido ao erro humano, falta de comunicação interna e a falta de estratégias. 

Ademais, uma arquitetura de dados eficiente trará melhores insights positivos para sua equipe e melhor experiência de compra para seus clientes. 

Vantagens da arquitetura de dados 

Como citado anteriormente, quando as informações estão dispostas em uma arquitetura de dados inteligente, elas são encontradas com mais facilidade. 

Entretanto, as vantagens não se limitam apenas a isso, a seguir destacamos alguns outros benefícios que podem ser explorados com uma organização eficaz:

  • Segurança: informações acessíveis apenas para pessoas autorizadas
  • Flexibilidade: um sistema de dados bem estruturado pode ser moldado conforme a necessidade de cada empresa
  • Colaboração: diferentes equipes terão acesso aos dados e poderão colaborar para o desenvolvimento das melhores estratégias
  • inteligência de negócios: decisões tomadas a partir de dados estruturados

Arquitetura de dados é investimento 

Você construiria ou moraria um edifício que não fosse projetado por um engenheiro? Claro que a resposta é não. O edifício não seria seguro. 

Assim funciona o trabalho com dados. Do que vale coletar inúmeros dados sem antes definir sua qualidade e nível de informação coletado? 

Um projeto mal feito não apenas dificulta o acesso aos dados como pode comprometê-los de forma difícil de contornar. 

Por isso, não deixe de dedicar a atenção necessária aos projetos que serão orientados por dados. Conte com uma arquitetura eficiente e moderna, capaz de suprir as necessidades do seu negócio. 

Para auxiliar no processo de estruturação de dados da sua empresa, desenvolvemos um conteúdo especial que ressalta a importância da tecnologia na gestão de dados. Acesse e saiba mais.

23 06

 

]