A10 - Data World

26 dez | Como construir um Data Lake de forma eficaz

O Data Lake é uma alternativa para empresas que desejam estabelecer sua cultura orientada a dados, mas não querem realizar grandes investimentos. Trata-se de uma plataforma projetada para armazenar, processar e analisar informações estruturadas e não-estruturadas.

Um dos diferenciais do Data Lake é que os dados são mantidos no seu formato original - seja ele um arquivo em CSV, Excel ou PDF, por exemplo -, sendo reconfigurados somente quando necessário. Desta forma, permite que sejam executados diferentes tipos de análise com maior agilidade e efetividade.

Conheça, abaixo, os principais benefícios do Data Lake e como construir um modelo eficiente na sua empresa. Confira, ainda, as vantagens de criar um Data Lake na nuvem.

Principais motivos para criar um Data Lake eficiente

A capacidade de aproveitar mais dados – advindos de diversas fontes e em diferentes formatos - é um dos principais motivos para colocar em prática um Data Lake. Essa geração de conteúdo ocorre de forma rápida, agilizando o acesso dos usuários e, principalmente, a tomada de decisão.

Por consequência, a empresa consegue estabelecer uma cultura orientada a dados com mais facilidade. Afinal, os colaboradores terão disponíveis as informações em tempo real, da maneira que precisam e já analisadas. Cabendo a eles realizarem as ações necessárias para promover as melhorias no negócio.

Nova call to action

O Data Lake permite armazenar e catalogar dados com total segurança, sejam eles advindos de bancos de dados operacionais ou das mídias sociais. Para garantir que esse ativo esteja protegido, conta com funções como backup e governança. Este último limita o acesso aos dados, bem como restringe as funções de edição e exclusão.

Outro destaque da ferramenta é a sua capacidade de mostrar as opções de inovação em P&D. No caso, ajuda as equipes de pesquisa e desenvolvimento a testar e refinar suas hipóteses e avaliar resultados. Com isso, realiza lançamentos com maior assertividade.

O Data Lake, ainda, permite aprofundar diversas análises em relação a:

  • Clientes;
  • Produtos;
  • Serviços;
  • Operações;
  • Site e mídias sociais.

Com esses dados em mãos, é possível criar relações entre eles para obter um cenário mais preciso sobre ao assunto analisado.

Confira, abaixo, algumas dicas para implementar uma ferramenta de Data Lake eficiente.

Como construir um Data Lake de forma eficaz?

Para que uma empresa construa um Data Lake, é preciso desenvolver um processo de automação. Para isso, o primeiro passo é selecionar uma solução que realize toda a captação, organização, análise e distribuição de dados.

Veja o passo a passo que deve ser seguido após a escolha da tecnologia:

1 – Configure a solução Data Lake

É possível implementar uma solução Data Lake On Premise ou na nuvem. No primeiro caso, é necessário dispor de ampla infraestrutura para a armazenagem dos dados. Em contrapartida, na nuvem, as empresas podem aumentar e diminuir a capacidade conforme a sua necessidade. Ou seja: não requer espaço físico, nem amplo investimento inicial.

2 – Identifique as fontes de dados

Em seguida, identifique as fontes e a frequência com que os dados são adicionados ao Data Lake. Uma vez descobertas, verifique se as decisões foram tomadas para adicioná-los como estão ou para executar a sua limpeza e transformação.

É essencial, ainda, verificar os metadados para tipos individuais de conjuntos de dados. Isso garante que as informações necessárias estarão disponíveis no futuro.

3 – Estabeleça processos e automação

Como os conjuntos de dados são provenientes de diferentes sistemas e áreas, é preciso estabelecer processos para que nenhum dado relevante fique de fora.

O setor de Marketing, por exemplo, deve ser orientado a cadastrar no Data Lake as informações referentes aos acessos no site e curtidas nas redes sociais. Já o RH, pode ter que registrar a satisfação do funcionário a cada avaliação realizada.

Para atividades que exigem maior frequência de publicações e demandam tempo, é possível automatizar o fornecimento de dados. Isso pode envolver a automação de todo o processo de extração, transformação e compartilhamento no Data Lake, ou selecionar etapas específicas.

4 – Garanta a governança correta

Após configurar o Data Lake, é importante garantir que ele funcione adequadamente. Aqui, não se trata apenas de colocar os dados na ferramenta, mas também permitir ou facilitar a recuperação para outros sistemas. Permitindo, assim, que as decisões de negócios sejam baseadas em informações reais.

Caso contrário, o Data Lake será mais uma solução eficiente, que permite muitas funcionalidades, mas que acaba caindo em desuso. Caso isso ocorra, a empresa fica mais suscetível a decisões equivocadas, baseadas no que as pessoas “acham” que é ideal.

5 – Utilize os dados do Data Lake

Com o Data Lake configurado e funcionando adequadamente, a empresa já pode coletar os dados e realizar pesquisas.

Caso haja a necessidade de mais processos, como correlações com diferentes conjuntos de dados de outros sistemas ou alimentar a ferramenta diretamente de soluções analíticas avançadas, pode ser necessário publicar as informações geradas no Data Lake em um Data Warehouse.

Vale a pena implementar um Data Lake na nuvem?

O Data Lake é a ferramenta de trabalho ideal para ser implantada na nuvem. Isto porque seu formato oferece diversos benefícios, como:

  • Maior desempenho;
  • Confiabilidade;
  • Menor tempo para implantação;
  • Disponibilidade;
  • Atualizações frequentes;
  • Elasticidade e flexibilidade;
  • Cobertura geográfica ampla;
  • Segurança.

Além disso, os custos são associados à utilização real. Ou seja: a empresa paga por aquilo que utiliza em termos de espaço e funcionalidade. Diferentemente do modelo On Premise, a nuvem reduz ou amplia o plano contratado sempre que necessário. Não necessitando, por exemplo, adquirir ou vender equipamentos excedentes.

Além disso, seu funcionamento independe de fatores ambientais - como falta de luz -, o que garante a integridade dos dados. O acesso também é facilitado. É possível analisar as informações de qualquer local e dispositivo, basta ter a liberação de acesso à ferramenta.

Precisando de ajuda para implementar a ferramenta mais adequada à realidade da sua empresa? Acesse o site da A10 e confira as soluções disponíveis.